Noticias

Preparo consciente deixa o churrasco mais saudável

 

LITZA MATTOS


Que o churrasco tem espaço garantido na rotina dos brasileiros não há dúvidas, mas essa paixão nacional pode acabar passando do ponto quando a saúde se torna a principal preocupação. Muitas vezes, o modo de preparo, a escolha dos ingredientes e os acompanhamentos podem acabar deixando a tradição culinária mais indigesta.

Para ser saudável comendo churrasco, é preciso evitar principalmente os excessos, segundo o endocrinologista e metabologista Hamilton Junqueira, professor da Faculdade Ipemed de Ciências Médicas. "A carne é realmente muito nutritiva, fornece muita proteína e gorduras de boa qualidade", garante.

Porém, segundo o especialista, outras questões, como o preparo, os temperos e até os ingredientes, devem ser observadas de perto. Na Argentina, por exemplo, a carne é assada ao lado do carvão, garantindo que somente o calor seja transferido ao alimento. "No Brasil, o churrasco é feito em cima da brasa de carvão, que libera compostos nocivos com efeitos cancerígenos, como o alcatrão", afirma.

Outra opção mais saudável é usar as grelhas, para que a gordura seja eliminada em outro recipiente, diferentemente da chapa, por exemplo, onde todo o óleo aquecido pelo calor fica saturado e passa para a carne. "Tirar a gordura da picanha ou as peles das aves depois de assadas também não adianta muito", acrescenta Junqueira.

Condimentos. Enquanto tomilho e endro combinam com carnes vermelhas, o alecrim tempera melhor carnes brancas, como as de aves. Por isso, para não errar a mão no tempero, o endocrinologista sugere pouco sal e mais ervas. O professor confirma ainda que o tradicional sal grosso usado na preparação é a melhor opção se comparado ao sal refinado, por ser menos processado.

Já para escolher melhor os cortes, o endocrinologista orienta evitar alimentos cuja gordura seja marmorizada, ou seja, aquela entranhada nas fibras musculares, como no bife de chorizo e no angus. "Linguiças e salsichas são embutidas, processadas e contêm maior quantidade de sal e conservantes e, por isso, devem ser consumidas em menor proporção", diz.

Equilíbrio. O segredo para reunir os amigos ao redor da churrasqueira e conciliar com uma rotina saudável, que mantenha o corpo em forma, é consumir verduras, legumes e opções integrais, como arroz e pães, segundo a economista e uma das autoras do Blog da Carne, Juliana Chini, 25.

"Não deixamos de aproveitar o churrasco nos fins de semana com as carnes consideradas mais gordas, como cupim, costela e picanha, mas, durante a semana, equilibramos o prato com carnes mais magras, vegetais e frutas, além do exercício físico regular", afirma.

A dica para quem não consegue comer apenas carne e salada é ficar atento ao acompanhamento. Se for um carboidrato, como mandioca, farofa ou batata, escolha sempre um só tipo. "Sei que maneirar na bebida alcoólica durante o churrasco é difícil, mas, quanto mais bebida, mais fome", ressalta Juliana.
Nutrição. A quantidade de proteína que cada pessoa pode comer por dia é aproximadamente 1 g por 1 kg de peso. Assim, se você pesa 60 kg, pode consumir 60 g de proteína diariamente.


Fonte: O Tempo

 

CARDÁPIO

+

Japonesa

+

Ambiente

+

Galeria de Fotos

confira abaixo as últimas fotos de presenças na Potência do Sul

contato pelo telefone
(32) 3241.4800
Endereço
Av. Deusdedith Salgado, 4060, Teixeiras - Juiz de Fora - MG - CEP: 36033-000, Brasil